Como Fazer Um E-Commerce de sucesso – O Guia Completo

Um E-Commerce (podemos chamar também de Comércio Eletrônico, Loja Virtual ou Loja Online) é trazer os produtos e/ou serviços que são ofertados no mundo real para a Internet.

“A Internet é a Maior Força do Universo” – Girlboss

Através da Internet o Empresário será capaz de alcançar um público maior, diferenciado, sem limites geográficos, realizar vendas em qualquer horário de forma prática, rápida e segura.

Para criar uma Loja Virtual, os custos saem bem mais em conta em relação a uma loja física. Na Loja Online a sua estrutura e equipe são menores, porém quando a loja crescer precisará de mais estrutura e pessoal.

Se você não tem uma loja física ainda, você pode começar dentro de sua casa, com pouco investimento, pouco recursos e validando se ele vai funcionar.

Não faça grandes estoques de produtos, procure fazer parceria com os fornecedores, comprando poucos produtos, pois se for necessário trocar de produto ou segmento será melhor.

Procure por um produto bom, com boa lucratividade, que seja exclusivo ou diferente que seus concorrente já vendam, que tenham uma necessidade de mercado e que as pessoas desejem comprar.

Aos poucos você vai captando os seus primeiros clientes, começando um relacionamento com eles e a partir daí captar informações para saber mais o que eles desejam comprar, expandindo assim sua linha de produtos.

Após escolher os produtos ou linha de produtos, você precisa de uma plataforma para vende-los.

Você tem duas opções:

  • Desenvolver uma plataforma própria. Ex.: Magento;
    • Para quem está começando, o investimento de customizar uma plataforma é muito caro;
    • Dificuldades de manutenção, não tem mão de obra adequada;
    • Programadores para isso é muito caro.
  • Adquirir uma plataforma alugada;
    • Plataforma SaaS (Software as a Service ou Software como Serviço);
    • Já oferece a Loja Virtual pronta mais todo o suporte que precisa;
    • Tem um custo mais reduzido para iniciar as suas atividades, testar o mercado e se for o caso, trocar de produto.

Para atrair os seus clientes para a sua loja é necessário desenvolver estrategias de Marketing, elas são as partes mais importantes do comércio eletrônico. Criar a sua carteira de clientes, manter o relacionamento com eles, estimular a recompra de produtos e atrair novos clientes é um processo contínuo e que não termina nunca. Então, tenha em mente que você precisa se capacitar e/ou sua equipe. E um dos melhores e mais completos cursos de Marketing e Empreendedorismo Digital do Brasil que participei até o momento foi o Formação de Gestores de Marketing Digital e Mídias Sociais.

Como Fazer Um E-Commerce de sucesso – O Guia Completo

1 – Os Primeiros Passos Para Montar Um E-Commerce de Sucesso

  • Escolha um nome que reflita quem você é;
  • Escolha uma logo, as cores e que gere credibilidade e relacionamento só de olhar;
  • Obter CNPJ, para que seja possível a emissão de notas fiscais. Procure um contador para te orientar a forma de quadramento tributário (se vai ser empresa do simples ou não), a expectativa de faturamento, verificar taxas existentes, licenças de prefeitura, corpo de bombeiro, verificar se pode tirar CNPJ em casa, etc;
  • Registrar o nome da empresa (Nome fantasia e Nome do contrato social). Realizar consulta na junta comercial para ver será aceito a razão social. E no caso do nome fantasia, se não tem alguém utilizando no INPI. Pagar as taxas necessárias do INPI, para evitar processo ou perder a marca;
  • Registrar um domínio (fazer tudo junto com o registro de marca e INPI). Se você registrou no INPI, por exemplo, “Bluzão Faíca e Fumaça LTDA”, e na hora de registrar o domínio www.bluzaofaiscaefumaca.com e alguém estiver usando esse domínio, ele não poderá mais usar, mas também não será obrigado a dar para você. Então verifique tudo certinho, se esta liberado ou similar para não ter confussão se tiver usando para outro setor ou segmento, e encontrar o outro e não o seu. Procure por algo original e que não esteja registrado no INPI ou dominio.

2 – Criar Um Site, Fácil de Navegar, Legal Visualmente e Que Seja Atraente

Como escolher a plataforma adequada para o seu E-Commerce?

A escolha adequada para o seu E-Commerce é essencial para o sucesso do mesmo,  e como eu falei anteriormente você tem 2 opções:

  • Comprar uma plataforma customizada, o que significa contratar uma agencia de desenvolvimento para fazer um site personalizado para você;
  • Alugar uma plataforma, essa 2º opção tem sido muito comum, principalmente para empreendedores iniciantes e que precisam investir pouco dinheiro no inicio.

No primeiro caso, da plataforma customizada, a agencia irá desenvolver a plataforma, o site, os bancos de dados, todos adequados a necessidade do seu produto e do seu modelo de negocio, normalmente são utilizadas por pessoas com capacidade de investimento muito maior e normalmente também já tem uma empresa de varejo tradicional, uma industria, ou qualquer outro tipo de negocio offline.

O principal motivo para criar uma plataforma customizada é a integração de software da empresa, se você precisar, por exemplo, integrar o estoque da sua empresa física à sua Loja Virtual através de um CRM ou EFP, com as plataformas alugadas não vai funcionar.

Quando você desenvolve um site customizado, você tem várias vantagens, mas ao mesmo tempo o custo de desenvolvimento é muito mais alto, precisamos considerar nesse caso que a cada 1 ou 2 anos muitas tecnologias aparecem e com certeza o seu site precisará ser adequado a elas, então em um site customizado o investimento em atualização também é constante.

No caso de uma plataforma alugada, ela funciona da seguinte forma: A agencia desenvolve o que chamamos de Framework, neste caso a sua loja é uma cópia de todas as outras alugadas por essa agencia, a vantagem disso é quando uma alteração é feita, ela é feita para todas as lojas ao mesmo tempo.

Outra vantagem é o custo, que é extremamente mais baixo, uma desvantagem desse modelo de negócio, é a falta da possibilidade de customização, dificilmente você vai poder adequar a loja a todas as suas necessidades, ou seja, você vai ter que se adequar aos recursos oferecidos por eles.

Na hora da contração de uma plataforma pronta para seu E-Commerce, preste atenção também no modelo de cobrança, algumas dessas lojas, cobram um valor fechado aonde teoricamente você se torna dono da loja e depois você paga uma pequena mensalidade simplesmente para hospedagem da mesma, outras plataformas cobram pelo numero de produtos e pela transferência de dados, ou seja, quanto o maior o numero de produtos em sua loja, e quanto o maior o numero de acessos, o valor da mensalidade cresce, por isso antes de contratar uma solução como essa é bom fazer os cálculos do que você espera de acesso mensais no seu site e de que quantos produtos você espera ter durante o ano.

Em relação a Logística, a maior parte das plataformas (principalmente as SaaS) já vem com os correios pré-instalados. Então, se você for utilizar uma plataforma customizada, deve considerar isso com o programador e identificar se há algum plugin de integração com os correios ou outra forma de Logística que você for utilizar, para que quando o cliente realizar a compra já tenha o calculo do frete incluído nos preço tudo certo e automatizado.

 Meios de Pagamentos Para o E-Commerce

2.1 – Meios de Pagamentos Para o E-Commerce

Escolher os meios de pagamentos adequados para o seu E-Commerce é muito importante para não perder vendas.

Basicamente temos 4 formas:

As três primeiras são chamadas de meios de pagamentos próprios e são: Cartão de Crédito, Boleto Bancário e a Transferência Eletrônica de Fundos – TEF.

Além da instalação e configuração dessas ferramentas, você precisa também fazer um contrato para cada bandeira de Cartão de Crédito e cada banco para a utilização do Boleto Bancário e a TEF.

  • Boleto Bancário: O Boleto Bancário ainda é um meio de pagamento utilizado por muitos no E-Commerce, uma vez que nem todos os compradores possuem Cartão de Crédito e alguns ainda tem receio de utilizar o cartão na internet:
    • Percentual estimado de compradores que optam por esse meio de pagamento: menos de 10%;
    • Custo para o lojista: entre R$ 1,80 a R$ 4,00 cada boleto pago, variando conforme o banco;
    • Para instalar é preciso ter uma conta corrente em cada banco que deseja emitir o boleto geralmente a liberação é muito rápida pelo banco, em alguns casos no mesmo dia que você assina o contrato, você já pode começar a emitir.
  • Cartão de Crédito: Ao optar por esse meio de pagamento no carrinho de compras, o cliente digita o número de cartão por meio de uma conexão segura, diretamente no sistema da operadora, após a aprovação do crédito a compra está finalizada:
    • Percentual estimado de compradores que optam por esse meio de pagamento: 85%;
    • Custo para o lojista: tarifa mensal ao redor de R$ 1,00 mas cerca de 4% sobe o valor da fatura varia conforme a operadora de cartões;
    • FControl: Clear Sale – Sistema de Risco de Fraude.
  • Transferência Eletrônica de Fundos – TEF: Cliente digita a senha bancária em conexão segura com o banco e autoriza a transferência do valor da compra para a conta da loja, após a liberação pelo banco a compra esta finalizada:
    • Percentual estimado de compradores que optam por esse meio de pagamento: 2%;
    • Custo para o lojista: ao redor de 50% centavos por operação, varia conforme o banco.

A  quarta forma é o que chamamos de integradores de pagamento, são ferramentas muito fáceis de instalar no seu site e que normalmente disponibilizam uma serie de outras disponibilidades de pagamentos, por exemplo, em um integrador você pode encontrar ao mesmo tempo, várias bandeiras de Cartão de Credito, várias opções de banco para Boleto Bancário e para emissão de TEF e algumas ainda oferecem pagamentos a partir da conta telefônica do celular:

  • Pagseguro é o mais popular do Brasil, um dos motivos é que ele é um produto da empresa UOL e por isso teve uma rápida divulgação e foi bem aceito pelos usuários, o Pagseguro também promoveu varias campanhas nas mídias de massa, incluído na televisão, o que popularizou a ferramenta, principalmente para o consumidor que ao acessar o seu site acaba reconhecendo o Pagseguro e comprando com mais tranquilidade, outro motivo, e que o mesmo é o mais utilizado no Brasil e isso faz com que o cadastro de compradores dele seja um dos mais completos, dessa forma as compras ficam mais seguras tanto para o lojista quanto para o usuário, um dos diferenciais do Pagseguro é a quantidade de opções de pagamento, você pode pagar com 6 diferentes bandeiras de Cartão de Crédito, entre elas Visa, Mastercard, Diners club, America Express, Hipercard e Aura, se você utiliza o Pagseguro no seu site e quer fazer uma compra em outro site que também utiliza, você pode pagar com o saldo do Pagseguro. Você também pode fazer a Transferência Eletrônica de Fundos, emitir Boleto Bancário e fazer com o saldo do seu Celular da oi;
  • O Paypal é um dos mais conhecidos integradores do mundo, provavelmente é um dos primeiros, ele chegou recentemente ao Brasil mais já é uma boa opção, principalmente para quem pretende vender seus produtos fora do Brasil, o Paypal aceita pagamentos em 22 moedas diferentes em 190 países, mas não emite Boleto Bancário e nem faz a TEF. Tem como Cartão de Credito Visa, Mastercard e America Express;
  • O Pagamento Digital também é um integrador muito conhecido no Brasil, ele é uma ferramenta desenvolvida pelo site Buscapé e assim como o Pagseguro do UOL, se popularizou rapidamente justamente por está relacionado com o Buscapé que é um site de cotação de preços, o Pagamento Digital é muito utilizado por vendedores independentes, mas também já é facilmente encontrado em muitas lojas virtuais;
  • O Moip é uma ferramenta que foi desenvolvida pelo portal IG, apesar de ser extremamente simples de utilizar e fornecer também a possibilidade de desenvolvedores utilizarem seus API´s para customizar os serviços, o Moip é muito pouco encontrado ainda nos E-Commerces brasileiros e também tem como desvantagem fornecer poucas opções de Cartão de Crédito;
  • O Mercado Pago é a aposta do Mercado Livre para competir entre os integradores de pagamento, ele é muito utilizado exatamente no site do Mercado Livre, mas ele tem como diferencial a possibilidade de você utilizar os meios de cobrança nas redes sociais e você pode solicitar pagamentos por Email, geralmente ele é utilizado por usuários vendedores do Mercado Livre, mas nada impede que você inclua também no seu site;
  • O Dinheiro Mail é uma empresa norte americana criada para atuar na America Latina e o menos conhecido dentre os outros integradores que já falamos e por não trazer nenhum outro diferencial significativo em relação aos demais tem sido uma opção pouco utilizada. O site não traz muitas informações detalhadas e segundo especialistas as suas instalações no Brasil ainda parecem um pouco improvisadas;
  • IPagare, é um gateway de pagamento, com ele você pode instalar o sistema no seu site evitando abertura de popup´s como acontece com os demais integradores, nesse caso o usuário compra como se estivesse comprando diretamente da sua loja, o pagamento para você é mais rápido e você ainda tem a opção de criar uma conta grátis, isto é, você não pagará tarifas e nem comissões para o IPagare, essa opção é indicada apenas para vendedores iniciantes ou com pequenos volumes de vendas, você pode também aproveitar para utilizar-lo na fase de testes e depois transferir a sua conta para o pacote Premium, uma desvantagem do IPagare é o pouco numero de carteira de Cartão de Crédito e a ausência da emissão do Boleto Bancário.

O que não pode faltar na sua Loja Virtual

2.2 – O que não pode faltar na sua Loja Virtual:

  • Oferecer múltiplos meios de pagamento cartão de crédito, boleto, TEF, e integradores de pagamento;
  • Oferecer sistema automático de calculo frete;
  • Possuir um layout limpo, rápido e de fácil navegação;
  • Possuir um sistema para inclusão de várias fotos por produto e com possibilidade de “Zoom”;
  • Oferecer sistema de cupons de desconto;
  • Ser compatível com a instalação de scripts adicionais como Google Analytics;
  • Ser otimizada para sites de busca ou ter o código flexível para ser otimizado no futuro;
  • Ser compatível com soluções de segurança como site seguro, site blindado e certificado SSL;
  • Possuir ferramenta para criar promoções para um canal ou parceiros especifico;
  • Possuir variedade de relatórios gerenciais de vendas, clientes, retorno por mídia, etc;
  • Permitir personalização de URL´s amigáveis;
  • Permitir inserir metas tags/descriptions e Keywords amigáveis.

3 – Investimentos Para Iniciar Um E-Commerce

  • A plataforma tem que estar adequada ao momento em que você estar no seu negócio, as plataformas alugadas, geralmente tem a opção de você começar com um pagamento minimo, com recursos menores e com o tempo, quando você for ampliando sua loja e recursos, você vai aumentando o custo de aluguel, mas vai aumentando os recursos também disponibilizado por elas.

Se você for começar com uma plataforma customizada, tem que considerar que quando sua empresa crescer, aumentar números de produtos, mais recursos, mais integrações, você precisa saber que isso vai ter um custo também em desenvolvimento e que você precisa ter uma plataforma compatível para isso. Porque o trabalho de você manter uma loja, colocar os produtos lá, criar o cadastro de clientes, fazer tudo e depois descobrir que aquela plataforma não era adequada para você e precisar migrar tudo isso para uma nova, gera um novo custo, um novo investimento, além de tempo, dor de cabeça e etc.

  • Investimentos pré-operacionais: Se você está começando seu E-Commerce em casa, mesmo que não esteja pagando aluguel, não esteja tendo custo de estrutura, você deve considerar isso nos seus cálculos de precificação, nas suas metas de faturamento e lucratividade, porque quando você precisar de uma estrutura maior, fora da sua residência e você não considerou esses custos, você não vai ter orçamento para proporcionar esse crescimento e então o ideal quando for fazer o cálculo de faturamento, suas metas, previsões de investimento durante o ano, você já considere a possibilidade de um período x de tempo precisar mudar de estrutura ou ampliar e você precisa fazer uma reserva de dinheiro, a partir do que está lucrando para que possa fazer esse investimento no futuro.

Compra e Manutenção de Equipamentos: Que equipamentos você vai precisar? Ex.: computador, mini estúdio de fotografia para tirar fotos de produtos, câmeras, móveis de escritório, armários, prateleiras, caixas, ar condicionado para manter a temperatura ambiente boa e não correr o risco de estragar os produtos.

Analisar os equipamentos que você precisa ter para que o seu E-Commerce funcione corretamente e não tenha prejuízos e ao mesmo tempo você precisa pensar na manutenção deles ao longo do tempo e no custo de reposição / depreciação. Importante entender que daqui um período de tempo talvez precise comprar mais equipamentos ou substituir aqueles que estão com você ou fazer a manutenção deles. E isso também precisa estar considerado na sua planilha de custos para o ano todo.

  • Equipe interna e terceirizados: Quem você vai contratar integral para trabalhar para você e quem vai contratar terceirizado. E quanto isso vai custar? Que investimento você vai ter que fazer ao longo do ano para para manter essa equipe interna ou terceirizada?

O que seria terceirizada, por exemplo, precisar de um design para cuidar do seu site, mas a loja é pequena e não tem faturamento para contratar esse design, então você terceiriza. Mas tem que saber quanto vai custar o trabalho dele, o tipo de demanda (semanal ou mensal) para fazer a previsão de orçamento para isso, considerar tudo isso dentro dos custos para saber as metas de vendas, preço de produtos, tipo de lucratividade, etc.

  • Impostos e Encargos: Muito E-Commerce não dá certo por não considerar os impostos e encargos dentro do seu custo fixo ou variável. Imposto é obrigatório e tem que pagar, fazer as precificações e estabelecimento de metas correto, para conseguir a lucratividade que você espera e ir pagando seus impostos e encargos, para não correr riscos desnecessários, por exemplo, encargos trabalhistas, para cada funcionário que contratar, vai ter um custo adicional de encargos trabalhistas.
  • Estoque inicial e armazenagem: Como informei lá no inicio, trabalhar com o minimo estoque possível e se for possível até trabalhar com o estoque do seu fornecedor, não ter dinheiro imobilizado, mas se precisar, você precisa saber onde armazenar. Qual o custo da armazenagem? E o custo do estoque? E em quanto tempo vai conseguir trocar esse estoque? Será que consegue vender tudo em uma semana? e durante essa semana, fazer novos pedidos para o fornecedor para que na próxima semana não falta produto?
  • Custo de Logística: Você comprou o produto de alguém, você paga o frete para receber esse produto, então é preciso considerar também dentro do custo da precificação do produto, o custo de Logística.
  • Capital de giro e pro-labore: Como você vai manter sua empresa funcionando durante o ano inteiro? Mesmo que as vendas caiam ou você não alcance a meta, você tem capital de giro para manter sua empresa funcionando? Para pagar seus custos fixos e variáveis? Para manter o estoque da empresa durante o ano todo indiferente da situação financeira da sua empresa?

Existe E-Commerce que é um grande negócio, uma boa ideia, tem um excelente produto, ótima demanda, mas não tem capital de giro e acaba entrando em problemas como: financiamentos, empréstimos bancários, ou mesmo reduzem a linha de produto porque não tem dinheiro para comprar mais produtos ou repor e manter o negócio e quando você vende menos, você lucra menos e acaba sendo, o fim do seu negócio por falta de previsão de capital de giro, é bom inclusive, fazer uma previsão, para guardar um pouco do seu lucro e não investir em algo desnecessário, fazer reserva para os tempos de sazonalidade baixa, ou seja, aqueles meses onde você vende menos do que em outros meses ou não vende nada e você precisa estar preparado para isso.

O pro-labore é o seu salario, como empreendedor você também precisa ter um salario para pagar suas contas, esse salario é pago, pela empresa para você praticamente como se você fosse um funcionário da empresa, você só vai fazer retiradas adicionais, do seu salario, se você tiver dividendos. Dividendo é o que sobra da sua empresa no final 1 ano, depois que você pagou todos os seus custos (fixos/variáveis) e suas contas, sua empresa fechou o caixa do ano e sobrou, sei lá, R$ 100 mil reais no caixa da empresa. E aí você decide o que faz com esse dinheiro, vai para o seu bolso, ou uma parte fica para você e outra para investir na empresa.

  • Publicidade / Marketing: Como você já deve saber, esse é o investimento mais importante em qualquer fase da empresa, quando está começando ou já é conhecida, você precisa fazer publicidade para que as pessoas possam conhecer o seu E-Commerce e saibam onde comprar, tenham desejo em comprar o seu produto e para isso você precisa fazer Marketing. E Marketing são as estrategias comerciais, todo processo de estrategia, onde a publicidade também esta incluída. Você precisa saber quanto vai investir por mês em marketing, você pode ter um valor fixo, muitas empresas quando começam, já tem um valor indiferente do lucro (Por exemplo: Ter R$ 20 mil para investir em estrategia de marketing para alavancar as vendas e dar o start na empresa), outras começam sem dinheiro nenhum e usam técnicas gratuitas na Internet para divulgar os produtos até que consiga captar dinheiro e dessas vendas tirar uma porcentagem x para reinvestir em Marketing.

Conclusão

A oportunidade de crescer dentro do E-Commerce é bastante promissora. Basta para isso que você se capacite e busque agregar valor ao mercado. Trace sua metas e objetivos, e analise com cuidado tudo o que foi discutido neste artigo.

Se tiver dúvida sobre qualquer assunto abordado, por favor, escreva nos comentários abaixo para que possamos debater a ideia.

Bons Negócios!

João Barreto

Author: João Barreto

João Barreto é o fundador e editor do blog Autônomo na WEB! Conheceu o Marketing Digital em 2013, o que lhe proporcionou um ganho de renda extra. Após ser demitido do seu emprego em 2014, resolveu ser autônomo e fazer dinheiro através dos seus projetos na internet. É de Salvador/BA. Bacharel em Sistemas de Informação pela Faculdade Ruy Barbosa. Viciado em Games desde pequeno, gosta também de Natação, Karatê, Corrida e de viajar e conhecer esse mundo que não parece, mas é pequeno! ;)

Share This Post On

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: